Mensagens de Luz  
 
 
  Textos Espíritas  
 
 
  Mural de Recados  
 
 
  Guia de Centros Espíritas  
 
 
  Ouça Mensagens  
 
 
Página Inicial - O Espiritismo
 Home
 A Doutrina
  O que é?
  Conheça Allan Kardec
  Biografias
  Galeria de Imagens
  Fale Conosco
  Links Indicados
  Sugestão de Livros
  Obras Básicas
 O Espiritismo e Você
  Mensagens de Luz
  Textos Espíritas
  Mural de Recados
  Guia de Endereços
  de Centros Espíritas
  Ouça Mensagens
 
 
>> MURAL DE RECADOS
 
Mural
De: Antonio marcos de freitas
Para: Todos os Irmão
E-mail: marfrei@usp.br
Data: 26/05/17 10:03

Irmão , peço encarecidamente que orem por mim, passo um momento muito difícil, e sei que toda vez que peço oração, vibrações ao mural as coisas mudam, acontecem, desde já agradeço!

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 18/05/17 11:22

O Destino os Crimes e o Livre arbítrio.

Ninguém se reencarna no mundo terra para ser vitima de criminosos para desencarnar sendo assassinado por bandidos.
Por que, ninguém tem o direito de matar, roubar e praticar maldades, quando uma pessoa desencarna vitima de crimes e covardias isso é obra da maldade humana e não do destino ou provações.
Vejamos o que a obra O Livro dos Espíritos fala sobre essa questão.

880. Qual é o primeiro de todos os direitos naturais do homem?

— O DE VIVER. É POR ISSO QUE NINGUÉM TEM O DIREITO DE ATENTAR CONTRA A VIDA DO SEMELHANTE OU FAZER QUALQUER COISA QUE POSSA COMPROMETER A SUA EXISTÊNCIA CORPÓREA.

746. O assassínio é um crime aos olhos de Deus?

— SIM, UM GRANDE CRIME, POIS AQUELE QUE TIRA A VIDA DE UM SEMELHANTE INTERROMPE UMA VIDA DE EXPIAÇÃO OU DE MISSÃO, E NISSO ESTÁ O MAL.

Vemos claramente que ninguém se reencarna predestinado a ser vitima de criminosos ou para ser assassinado, roubado, violentada, estuprada, torturada ninguém esta encarnado no mundo terra para ter esse fim.
Quando isso acontece isso é obra da maldade humana não tem nada de provação ou karma.
Como coloca Kardec QUE NINGUÉM TEM O DIREITO DE ATENTAR CONTRA A VIDA DO SEMELHANTE OU FAZER QUALQUER COISA QUE POSSA COMPROMETER A SUA EXISTÊNCIA CORPÓREA.

O mal e os crimes são criados pelo próprio ser humano por que ele tem livre arbítrio para isso ele pode praticar virtudes ou vícios ele pode praticar o bem ou o mal se ele pratica o mal, vícios e crimes isso não é uma fatalidade cega do destino e nem predestinação isso é o mal uso do livre arbítrio na encanação presente.
Somos nós mesmo que criamos o nosso destino pelos nossos pensamentos, vontade e pelo uso livre arbítrio.


PREDESTINAÇÃO PARA O CRIME.
Vejamos essa questão no Livro dos Espíritos

861. O homem que comete um assassinato sabe, ao escolher a sua existência, que se tornará assassino?

— Não. Sabe apenas que ao escolher uma vida de lutas terá a probabilidade de matar um de seus semelhantes, mas ignora se o fará ou não, porque estará quase sempre nele tomar a deliberação de cometer o crime. Ora, aquele que delibera sobre alguma coisa é sempre livre de fazê-la ou não. Se o espírito soubesse com antecedência que, como homem, devia cometer um assassínio, estaria predestinado a isso.

SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO. De resto, sempre confundis duas coisas bastante distintas, os acontecimentos materiais da existência e os atos da vida moral.
Se há fatalidade, às vezes, é apenas no tocante aos acontecimentos materiais, cuja causa está fora de vós e que são independentes da vossa vontade. QUANTO AOS ATOS DA VIDA MORAL, EMANAM SEMPRE DO PRÓPRIO HOMEM, QUE TEM SEMPRE, POR CONSEGUINTE, A LIBERDADE DE ESCOLHA: PARA OS SEUS ATOS NÃO EXISTE JAMAIS A FATALIDADE.

Allan Kardec

Vejamos claramente que ninguém esta predestinado a cometer crimes por que isso deriva do nosso livre arbítrio se uma pessoa segue o caminho do mal e dos crimes isso não é o karma dela ou provação isso é obra do uso errado do livre arbítrio.
Como disse Kardec SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.

Wilson Moreno




De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 13/05/17 20:57

Os Guias e as Entidades.

Os espíritos elevados e superiores estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados sem apegos as coisas terrenas e sem vícios, esses espíritos elevados são seres luminosos eles possuem um perispirito sutil, leve, diáfano e eles só pregam o bem, as Virtudes e a elevação moral.
Um espírito elevado não vai mandar ninguém beber, fumar ou fazer despachos com restos de comidas e animais mortos.
Quem pede essas coisas são espíritos inferiores ainda apegados as coisas materiais, eles estão ainda com seu senso moral materializado.
Essas entidades como exus, pomba giras, caboclos e pretos velhos são espíritos ainda presos ao plano terreno, por que, eles estão sempre pedindo bebidas alcoólicas, cigarros, charutos, comida, velas e despachos, isso é a prova que eles ainda estão condicionados a sensações materiais.
Se eles fossem espíritos elevados eles estariam desprendidos dessas coisas materiais.
E essas entidades como exus e pomba giras estão sempre falando palavrões com palavras obscenas, os espíritos de Luz não falam palavrões eles possuem sempre uma linguagem elevada, pura, nobre e lógica.

Os espíritos que pedem coisas materiais.
Os espíritos que pedem coisas materiais é por que estão apegados a matéria.
Se eles não estivessem apegados as coisas materiais eles não iriam pedir essas coisas.
Os espíritos elevados estão desmaterializados moralmente e sem apegos e vícios.

Os espíritos elevados e superiores não pedem coisas materiais como velas, despachos, cigarros, charutos e bebidas alcoólicas, quem pede essas coisas são espíritos inferiores ainda apegados a matéria.
São espíritos moralmente atrasados e materializados apegados ainda ao plano terreno.
Se os guias da umbanda e da quimbanda fossem espíritos elevados e superiores eles não iriam pedir coisas matérias, eles estariam desapegados dessas coisas.
Se eles pedem coisas materiais é por que eles estão ainda apegados as coisas materiais.
Um espírito de luz não vai mandar ninguém beber, fumar ou fazer despachos, essas praticas vão contribuir para materializar o senso moral dos encarnados que freqüentam esses lugares.
Precisamos nos desapegar das coisas materiais e nos espiritualizar e nos moralizar.
Esses espíritos que pedem coisas materiais como caboclos, pretos velhos e outras entidades são espíritos inferiores ainda apegados as coisas terrenas.

Todos os ensinamentos e mensagens que venha dos espíritos desencarnados, tem que ser analisados com muito cuidado e critério, por que, existe no mundo espiritual ou plano astral, muitos espíritos mentirosos, hipócritas, embusteiros, sedutores e mistificadores, que usam nomes falsos, pomposos e importantes para enganar as pessoas, eles também usam uma LINGUAGEM melosa, suave e doce para seduzir e mistificar, eles falam macio, são lobos em pele de ovelhas, temos que ter muito cuidado. O Mestre Jesus disse, cuidado com os falsos profetas, esses falsos profetas também existem no plano astral, são os mistificadores desencarnados, tudo fazem para iludir, enganar as pessoas.

Como evitar isso?
Não devemos aceitar nada cegamente e passivamente, todos os ensinamentos e mensagens que venha dos espíritos desencarnados têm que passar pelo crivo severo da Razão e da Lógica, para poder ser aceiro, qualquer ofensa a Razão, a lógica e a Moral, denuncia um espírito embusteiro e mal intencionado. Portanto, a regra é essa, passar tudo pelo crivo rigoroso da razão e da lógica, a nossa fé tem que ser raciocinada e não cega. Os maus espíritos não suportam o exame rigoroso e racional das suas mensagens e comunicações, é por isso, que eles evitam a critica, e tentam colocar na mente das pessoas que criticar é algo ruim, eles querem levar as pessoas para um estado de aceitação passiva, ninguém critica, ninguém analisa, ninguém raciocina, ninguém questiona, ninguém pensa, somos robôs em suas mãos.

Os espíritos mistificadores e obsessores, usam nomes falsos e pomposos e também usam uma LINGUAGEM melosa, suave, doce, para seduzir e enganar as pessoas, tudo isso ocorre, por que, as pessoas não usam o crivo severo da Razão e da lógica, para analisar as comunicações mediúnicas.
Esses espíritos desencarnados que se apresentam nesses centros de macumbas, pedindo, charutos, cachaça, sacrifícios de animais e despachos, são espíritos apegados a matéria e aos vícios terrenos, muitos deles são maldosos, vingativos, embusteiros, sedutores e obsessores, são os espíritos imundos relatados nos Evangelhos, que as religiões chamam de demônios. Devemos evitar esses ambientes de baixa espiritualidade, são lugares perigosos.

Wilson Moreno

De: VH
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 11/05/17 20:33

O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, questão 919:

Qual é o meio prático mais eficaz para evoluir na Terra sem se deixar levar pelas más tendências?

Resposta: Um sábio da antiguidade já disse: conhece-te a ti mesmo.

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 11/05/17 10:42

Procurem memorizar esse texto de Kardec sobre as Mistificações e como combater os espíritos obsessores e mistificadores.
Vejamos o texto.

Não devemos julgar os Espíritos pelo aspecto formal e a correção do seu estilo, MAS SONDAR-LHES O ÍNTIMO, ANALISAR SUAS PALAVRAS, PESÁ-LAS FRIAMENTE, MADURAMENTE E SEM PREVENÇÃO. TODA FALTA DE LÓGICA, DE RAZÃO E DE PRUDÊNCIA NÃO PODE DEIXAR DÚVIDA QUANTO À SUA ORIGEM, qualquer que seja o nome de que o Espírito se enfeite.
Os Espíritos bons só dizem o que sabem, calando-se ou confessando a sua ignorância sobre o que não sabem. Os maus falam de tudo com segurança, sem se importar com a verdade. TODA HERESIA CIENTÍFICA NOTÓRIA, TODO PRINCÍPIO QUE CHOQUE O BOM SENSO REVELA A FRAUDE, SE O ESPÍRITO SE APRESENTA COMO ESCLARECIDO.

A linguagem dos Espíritos superiores é sempre digna, elevada, nobre, sem qualquer mistura de trivialidade. Eles dizem tudo com simplicidade e modéstia, nunca se vangloriam, não fazem jamais exibição do seu saber nem de sua posição entre os demais. A linguagem dos Espíritos inferiores ou vulgares tem sempre algum reflexo das paixões humanas. TODA EXPRESSÃO QUE REVELE BAIXEZA, AUTO-SUFICIÊNCIA, ARROGÂNCIA, FANFARRONICE, MORDACIDADE É SINAL CARACTERÍSTICO DE INFERIORIDADE. E DE MISTIFICAÇÃO, SE O ESPÍRITO SE APRESENTA COM UM NOME RESPEITÁVEL E VENERADO.

OS ESPÍRITOS LEVIANOS SÃO AINDA RECONHECIDOS PELA FACILIDADE COM QUE PREDIZEM O FUTURO e se referem com precisão a fatos materiais que não podemos conhecer. Os Espíritos bons podem fazer-nos pressentir as coisas futuras, quando esse conhecimento for útil, mas jamais precisam as datas. TODO ANÚNCIO DE ACONTECIMENTO PARA UMA ÉPOCA CERTA É INDÍCIO DE MISTIFICAÇÃO.

Os Espíritos superiores se exprimem de maneira simples, sem prolixidade. Seu estilo é conciso, sem excluir a poesia das idéias e das expressões, claro, inteligível a todos, não exigindo esforço para a compreensão. Eles possuem a arte de dizer muito em poucas palavras, porque cada palavra tem o seu justo emprego. Os Espíritos inferiores ou pseudo-sábios escondem sob frases empoladas o vazio das idéias. Sua linguagem é sempre pretensiosa, ridícula ou ainda obscura, a pretexto de parecer profunda.

OS ESPÍRITOS BONS JAMAIS DÃO ORDENS: NÃO QUEREM IMPOR-SE, APENAS ACONSELHAM E SE NÃO FOREM OUVIDOS SE RETIRAM. OS MAUS SÃO AUTORITÁRIOS, DÃO ORDENS, QUEREM SER OBEDECIDOS E NÃO SE AFASTAM FACILMENTE. Todo Espírito que se impõe trai a sua condição. São exclusivistas e absolutos nas suas opiniões e pretendem possuir o privilégio da verdade. Exigem a crença cega e nunca apelam para a razão, pois sabem que a razão lhes tiraria a máscara.

Devemos desconfiar dos nomes bizarros e ridículos usados por certos Espíritos que desejam impor-se à credulidade. Seria extremamente absurdo tomar esses nomes a sério.

DEVEMOS IGUALMENTE DESCONFIAR DOS ESPÍRITOS QUE SE APRESENTAM COM MUITA FACILIDADE USANDO NOMES BASTANTE VENERADOS, E SÓ COM MUITA RESERVA ACEITAR O QUE DIZEM. Nesses casos, sobretudo, é que um controle severo se torna indispensável. Porque é freqüentemente a máscara que usam para levar-nos a crer em pretensas relações íntimas com Espíritos excelsos. Dessa maneira eles lisonjeiam a vaidade do médium e se aproveitam dela para o induzirem a atos lamentáveis e ridículos.

Allan Kardec
O Livro dos Médiuns cap 24

Wilson Moreno

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 05/05/17 16:37

Os campos vibratórios.

Os espíritos desencarnados são atraídos conforma a natureza moral do meio que os evoca.
Os espíritos superiores e elevados vão para os ambientes que possuem pessoas com pensamentos elevados e nobres, com bons sentimentos e que possuem uma conduta moral reta no bem e das Virtudes.
O Bem atraindo o Bem pela sintonia dos pensamentos.
Os espíritos inferiores, perturbadores e obsessores são atraídos para esses ambientes que possuem pessoas com maus pensamentos, maus desejos, vícios e maus hábitos.
O mal entrando em sintonia com o mal.

Portanto, é muito importante cultivarmos bons sentimentos, pensamentos elevados e nobres, ter atitudes sempre corretas e honestas para podermos criar um campo vibratório elevado e positivo e atrair a assistência dos espíritos superiores.
Tudo depende das nossas condições mentais e morais.
Os nossos pensamentos criam correntes fluídicas entre o plano espiritual e o mundo terra, essas correntes fluídicas são o imã de atração psíquica para os espíritos desencarnados se aproximarem de nós.
Vamos concluir disso tudo que a proteção espiritual depende somente de nós mesmos, dos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes.
O ser conforme pensar assim será.

Pensamentos fortes, positivos, nobres e firmes no bem e nas virtudes, repelem vibratoriamente qualquer espírito obsessor.
Não havendo sintonia mental os maus espíritos não podem se aproximar de nós.
Mais quando vacilamos com nossos pensamentos, passamos a emitir pensamentos negativos, ódio, raiva, fraquezas, medo, vícios vamos criar um campo vibracional baixo e denso o que vai atrair pela sintonia espíritos inferiores e obsessores.

Tudo é uma questão de sintonia vibratória dos pensamentos com o mundo espiritual.

Wilson Moreno

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 29/04/17 08:22

Vejamos uma importante mensagem de Erasto sobre os espíritos mistificadores e embusteiros e como combater as mistificações.
Vejamos a mensagem de Erasto.

E incontestável, aliás, que submetendo-se ao CADINHO DA RAZÃO E DA LÓGICA TODOS OS DADOS E TODAS AS COMUNICAÇÕES DOS ESPÍRITOS, SERÁ FÁCIL REPELIR O ABSURDO E O ERRO. Um médium pode ser fascinado, um grupo enganado, mas o controle severo de outros grupos, mas a ciência adquirida e a alta autoridade moral dos chefes de grupos, mas as comunicações dos principais médiuns que recebem uma marca de lógica e de autenticidade dos nossos melhores Espíritos, farão justiça, rapidamente, aos ditados mentirosos e astuciosos emanados de uma turba de Espíritos enganadores, imperfeitos ou maus.

Repeli-os, impiedosamente, todos esses Espíritos que se dão como conselheiros exclusivos, pregando a divisão e o isolamento. São quase sempre Espíritos vaidosos e medíocres que tendem a se impor aos homens fracos e crédulos prodigalizando-lhes louvores exagerados, afim de fasciná-los e tê-los sob o seu domínio. São geralmente Espíritos famintos de poder que, déspotas públicos ou privados quando vivos, querem ter ainda vítimas para tiranizar depois de sua morte.
EM GERAL, MEUS AMIGOS, DESCONFIAI DAS COMUNICAÇÕES QUE TRAZEM UM CARÁTER DE MISTICISMO E DE ESTRANHEZA, OU QUE PRESCREVEM CERIMÔNIAS E ATOS BIZARROS; HÁ SEMPRE, ENTÃO, UM MOTIVO LEGÍTIMO DE SUSPEITA. Por outro lado, crede bem que quando uma verdade deve ser revelada à Humanidade, ela é, por assim dizer, instantaneamente comunicada em todos os grupos sérios, que possuem médiuns sérios.

Enfim, creio bom dizer-vos de novo aqui que ninguém é médium perfeito se está obsidiado; a obsessão é um dos maiores escolhos, e há obsessão manifesta quando um médium não está apto para receber senão a comunicação de um Espírito especial, tão alto que este procure se colocar por si mesmo.

Em conseqüência, todo médium, todo grupo que se crê privilegiado por comunicações que só eles podem receber, e que, de outra parte, estão sujeitos a PRÁTICAS QUE ROÇAM A SUPERSTIÇÃO, indubitavelmente, estão sob a ação de uma obsessão das melhores caracterizadas.

Digo-vos tudo isto, meus amigos, porque existem no mundo médiuns fascinados por Espíritos pérfidos. Eu desmascararei impiedosamente esses Espíritos, se ousam ainda profanar nomes veneráveis, dos quais se apoderam como ladrões, e com os quais se adornam orgulhosamente como lacaios com a roupa de seu senhor; eu os pregarei no pelourinho sem piedade, se persistem em afastar do caminho reto Cristãos honestos, Espíritas zelosos, cuja boa fé enganaram.

Em uma palavra, deixai-me vos repetir o que já aconselhei aos Espíritas parisienses: VALE MAIS REPELIR DEZ VERDADES MOMENTANEAMENTE DO QUE ADMITIR UMA ÚNICA MENTIRA, UMA ÚNICA FALSA TEORIA; PORQUE SOBRE ESSA TEORIA, SOBRE ESSA MENTIRA, PODERÍEIS EDIFICAR TODO UM SISTEMA, QUE DESMORONARIA AO PRIMEIRO SOPRO DA VERDADE, COMO UM MONUMENTO EDIFICADO SOBRE AREIA MOVEDIÇA; ao passo que, se rejeitais hoje certas verdades, certos princípios, o que não vos estão demonstrados logicamente, logo um fato brutal ou uma demonstração irrefutável virá vos afirmar a sua autenticidade.

Erasto

Revista Espirita ANO 4 - OUTUBRO 1861 - Nº. 10 de Kardec

Wilson Moreno


De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 27/04/17 09:18

Caríssimos, não acrediteis em todos os Espíritos, mas provai se os Espíritos são de Deus, porque são muitos os falsos profetas que se levantaram no mundo. (João, Epístola I, cap. IV: 1).

O Espiritismo vem revelar outra categoria de falsos cristos e de falsos profetas, bem mais perigosa, e que não se encontra entre os homens, mas entre os desencarnados. É A DOS ESPÍRITOS ENGANADORES, HIPÓCRITAS, ORGULHOSOS E PSEUDO-SÁBIOS, QUE PASSARAM DA TERRA PARA A ERRATICIDADE, E SE DISFARÇAM COM NOMES VENERÁVEIS, PARA PROCURAR, ATRAVÉS DA MÁSCARA QUE USAM, TORNAR ACEITÁVEIS AS SUAS IDÉIAS, FREQÜENTEMENTE AS MAIS BIZARRAS E ABSURDAS. Antes que as relações mediúnicas fossem conhecidas, eles exerciam a sua ação de maneira menos ostensiva, pela inspiração, pela mediunidade inconsciente, auditiva ou de incorporação. O número dos que, em diversas épocas, mas sobretudo nos últimos tempos, se apresentaram como alguns dos antigos profetas, como o Cristo, como Maria, sua mãe, e até mesmo como Deus, é considerável.

São João nos põe em guarda contra eles, quando adverte: \"Meus bem-amados, não acrediteis em todos os Espíritos, mas provai se os Espíritos são de Deus; porque muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.\" O Espiritismo nos oferece os meios de experimentá-los, ao indicar as características pelas quais se reconhecem os bons Espíritos, características sempre morais e jamais materiais. (Ver O Livro dos Médiuns, Caps. 24 e segs.). É sobretudo ao discernimento dos bons e dos maus Espíritos, que podemos aplicar as palavras de Jesus: \"Reconhece-se a árvore pelos seus frutos; uma boa árvore não pode dar maus frutos, e uma árvore má não pode dar bons frutos.\" Julgam-se os Espíritos pela qualidade de suas obras, como a árvore pela qualidade de seus frutos.

Submetendo-se todas as COMUNICAÇÕES A RIGOROSO EXAME, sondando e analisando suas idéias e expressões, como se faz ao julgar uma obra literária e rejeitando sem hesitação tudo o que for contrário à lógica e ao bom senso, tudo o que desmente o caráter do Espírito que se pensa estar manifestando, consegue-se desencorajar os Espíritos mistificadores que acabam por se afastar, desde que se convençam de que não podem nos enganar. Repetimos que este é o único meio, MAS É INFALÍVEL PORQUE NÃO EXISTE COMUNICAÇÃO MÁ QUE RESISTA A UMA CRÍTICA RIGOROSA.
Os Espíritos bons jamais se ofendem, pois eles mesmos nos aconselham a proceder assim e nada têm a temer do exame. Somente os maus se melindram e procuram dissuadir-nos, porque têm tudo a perder. E por essa mesma atitude provam o que são.

Eis o conselho dado por São Luís a respeito:

\"Por mais legítima confiança que vos inspirem os Espíritos dirigentes de vossos trabalhos, há uma recomendação que nunca seria demais repetir e que deveis ter sempre em mente ao vos entregardes aos estudos: A DE PESAR E ANALISAR, SUBMETENDO AO MAIS RIGOROSO CONTROLE DA RAZÃO TODAS AS COMUNICAÇÕES QUE RECEBERDES; a de não negligenciar, desde que algo vos pareça suspeito, duvidoso ou obscuro, de pedir as explicações necessárias para formar a vossa opinião.\"

Reconhece-se a qualidade dos Espíritos por sua linguagem; a dos Espíritos verdadeiramente bons e superiores é sempre digna, nobre, lógica, isenta de contradições; anuncia a sabedoria, a benevolência, a modéstia e a mais pura moral; é concisa e sem palavras inúteis. Entre os Espíritos inferiores, ignorantes ou orgulhosos, o vazio das idéias, quase sempre, é compensado pela abundância das palavras. TODO PENSAMENTO EVIDENTEMENTE FALSO, TODA A MÁXIMA CONTRÁRIA À SÃ MORAL, TODO CONSELHO RIDÍCULO, TODA EXPRESSÃO GROSSEIRA, TRIVIAL OU SIMPLESMENTE FRÍVOLA, ENFIM, TODA MARCA DE MALEVOLÊNCIA, DE PRESUNÇÃO OU DE ARROGÂNCIA, SÃO SINAIS INCONTESTÁVEIS DE INFERIORIDADE EM UM ESPÍRITO.

Allan Kardec
O Livro dos Médiuns
O Evangelho seg Espiritismo

Wilson Moreno



De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 26/04/17 18:58

As orientações de Kardec sobre as crendices, superstições e misticismo.
Vejamos o texto de Kardec.

Nenhum objeto, medalha ou talismã tem a propriedade de atrair ou de repelir os Espíritos. As coisas materiais não tem nenhum poder sobre eles. Jamais um bom Espírito aconselha essas práticas absurdas. A virtude dos talismãs nunca existiu, a não ser na imaginação das pessoas crédulas. (O Livro dos Médiuns, cap. XXV.)

Não há nenhuma fórmula sacramental para a evocação dos Espíritos. Quem pretendesse oferecer uma poderia ser justamente chamado de charlatão, porque para os Espíritos a forma nada é. Entretanto, a evocação deve ser feita sempre em nome de Deus. (O Livro dos Médiuns, cap. XVII.)

Os Espíritos que marcam encontros em lugares lúgubres e a altas horas querem divertir-se à custa dos que lhes dão ouvido. É sempre inútil e freqüentemente perigoso atender a essas sugestões. Inútil porque nada se ganha em ser mistificado, e perigoso, não pelo mal que os Espíritos possam fazer, mas pela influência que isso pode ter sobre as pessoas de cérebro fraco (O Livro dos Médiuns, cap. XXV.)

Não há dias nem horas que sejam mais propícios às evocações. Isso é completamente indiferente para os Espíritos, COMO TUDO O QUE É MATERIAL, E CRER NESSA INFLUÊNCIA SERIA SIMPLES SURPERSTIÇÃO. Os momentos mais favoráveis são aqueles em que o evocador pode estar menos preocupado com as suas ocupações habituais, ou em que o seu corpo e o seu Espírito se acham mais tranquilos. (O Livro dos Médiuns, cap. XXV.)

Os Espíritos não podem levar ninguém à descoberta de tesouros. Os Espíritos superiores não se preocupam com essas coisas, mas os Espíritos brincalhões freqüentemente indicam tesouros inexistentes ou podem mostrá-los numa direção, quando se encontram na direção oposta. Isso, por sinal, tem a sua utilidade para mostrar que a verdadeira fortuna está no trabalho. Se a providência destina riquezas ocultas a alguém, este a encontrará naturalmente e não por meio dos Espíritos. (O Livro dos Médiuns, cap. XXVI.)

A crítica malévola representa as comunicações espíritas cercadas de práticas ridículas e supersticiosas da magia e a necromancia.

Se os que falam do Espiritismo sem o conhecer se dessem ao trabalho de o estudar, poupariam muito gasto de imaginação e evitariam alegações que só servem para demonstrar a sua ignorância ou a sua má fé. Para esclarecimento das pessoas estranhas a esta ciência diremos que, PARA SE COMUNICAR COM OS ESPÍRITOS, NÃO HÁ DIAS NEM HORAS, NEM LUGARES MAIS PROPÍCIOS DO QUE OUTROS, PARA EVOCÁ-LOS NÃO HÁ NECESSIDADE DE FÓRMULAS NEM DE PALAVRAS SACRAMENTAIS OU CABALÍSTICAS. NENHUMA PREPARAÇÃO E NENHUMA INICIAÇÃO TAMBÉM SÃO NECESSÁRIAS. O EMPREGO DE QUALQUER SÍMBOLO OU OBJETO MATERIAL, SEJA PARA OS ATRAIR, SEJA PARA OS REPELIR, NÃO TEM NENHUM EFEITO, BASTANDO PARA ISTO O PENSAMENTO.

Enfim, os médiuns recebem as suas comunicações sem sairem do estado normal, tão simples e naturalmente como se elas fossem ditadas por uma pessoa viva. Só o charlatanismo poderia afetar maneiras excêntricas e acrescentar acessórios ridículos a esses momentos. (O que é o Espiritismo, cap. II, nº 49).

Allan Kardec

Wilson Moreno

De: VH
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 26/04/17 11:45

A alegria do próximo começa, muitas vezes, no sorriso que você lhe queira dar.

André Luiz
Psicografia de Francisco Cândido Xavier

De: VH
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 26/04/17 11:45

Tua serenidade, tua gema preciosa.

Joanna de Ângelis

De: VH
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 26/04/17 11:45

Cada ser respira no clima psíquico que lhe apraz.

Manoel Philomeno de Miranda

 
 
Busca
  
  
  
 
Temas Importantes
- Reencarnação
- Obsessão
- Mediunidade
 
Divulgação
- Indique o Site
- Adicione aos Favoritos
 
Mensagem do dia
“Quando se sinta no dever de reclamar, não faça de seu verbo instrumento de agressão”. André Luiz
 
Boletim Eletrônico
Cadastre seu e-mail e receba mensagens de Luz, textos e outras informações.
E-mail

Assinar Remover
Copyright© 2004/2017 - O Espiritismo - Araraquara/SP - Todos os direitos reservados

Webmaster