Mensagens de Luz  
 
 
  Textos Espíritas  
 
 
  Guia de Centros Espíritas  
 
 
  Fale Conosco  
 
 
Página Inicial - O Espiritismo
 Home
 A Doutrina
  O que é?
  Conheça Allan Kardec
  Biografias
  Galeria de Imagens
  Fale Conosco
  Links Indicados
  Sugestão de Livros
  Obras Básicas
 O Espiritismo e Você
  Mensagens de Luz
  Textos Espíritas
  Guia de Endereços
  de Centros Espíritas
 
 
>> TEXTOS ESPÍRITAS >> JOSé REIS CHAVES
 

O Espírito de Verdade

Autor: José Reis Chaves

Espírito Santo, Paracleto (Parácleto), Advogado, Defensor e Consolador são sinônimos do Espírito de Verdade. Para uns ele é o próprio Jesus, que se comunicou com os apóstolos, com outras pessoas e com Kardec, como sendo chefe dos espíritos da Codificação Espírita.

O Nazareno disse que rogaria ao Pai que nos enviasse o Espírito de Verdade (Jo14,16). Mas afirmou também que Ele próprio no-Lo enviaria (Jo 15,26). Segundo o Mestre dos mestres, o Espírito de Verdade não falaria por si mesmo, mas o que tivesse ouvido (Jo 16,13), e que nós nos lembraríamos do que Ele, Jesus, disse. Logo, o Espírito de Verdade não pode ser o Espírito Santo (Deus), pois, se fosse Deus mesmo, falaria por si mesmo, e não o que ouviu (aprendeu) de Jesus.Ademais, Jesus não poderia enviar o próprio Deus, que é superior a Ele (Jo 14,28). Na verdade, o Espírito de Verdade enviado a nós por Deus e Jesus é um espírito santo, bom e, conseqüentemente, consolador. Com efeito, Deus é absoluto, infinito e o Único. E, se Jesus fosse também Deus absoluto, infinito, Ele não poderia ser inferior ao Pai, pois o ser infinito não pode ser menor do que nenhum outro ser. E, se Jesus Cristo fosse também infinito, teríamos dois seres infinitos, ou dois Deuses infinitos, o que seria um absurdo, pois a infinitude de um anularia a infinitude do outro! Mas a coisa ficou complicada, pois os teólogos criaram e divinizaram também o Espírito Santo da Santíssima Trindade. No V. Testamento e no Cristianismo Primitivo, Ele é desconhecido. Só havia o Javé, chamado por Jesus de Pai, Pai Dele e Pai nosso, e que, na verdade, é Pai e também Mãe de todos os seres humanos, como já o diziam os orientais, há milhares de anos, referindo-se ao Brâman (não confundir com Brama). Podemos dizer que Jesus é Deus, como nós também o somos (Salmo 82, 6 e Jo 10,34), mas Deuses relativos e criados. Já Deus absoluto, criador, mas incriado, é só o Pai eterno, ou seja, o "Ser Incontingente" de Stº Tomás de Aquino.

"Santo" significa universal. Em Fenício, "Olen" é o "Ser Universal". Apolo ("Ap Olen") é "Pai Universal". Teria Apolo influenciado o aparecimento do Espírito Santo? No original bíblico está um Espírito Santo, e não o Espírito Santo, que, na verdade, é o conjunto de todos os espíritos. "Acaso não sabeis que o vosso corpo é santuário do (dum) Espírito Santo...?" (1 Co 6,19).




Voltar para Textos Espíritas

HISTÓRICO DE TEXTOS DE JOSé REIS CHAVES
23/07/2005 - O de que o mundo mais carece

10/01/2005 - Os mais e os menos Cristãos

16/11/2004 - O Espírito de Verdade

09/08/2004 - A Fé Raciocinada

14/07/2004 - A Harmonia do Universo

 
HISTÓRICO DE TEXTOS DE TODOS AUTORES
11/02/2018 - A Fé

18/12/2017 - Natal

17/09/2017 - O Espiritismo em Bordeaux

17/09/2017 - Sobre Jesus e o Espírito da Verdade

16/06/2017 - Reencarnação

 
 
Busca
  
  
  
 
Temas Importantes
- Reencarnação
- Obsessão
- Mediunidade
 
Divulgação
- Indique o Site
- Adicione aos Favoritos
 
Mensagem do dia
“De todos os sentimentos, O Amor, esse dom profundo, é o bálsamo com que Deus suprime os males do mundo”. Auta de Souza
 
Boletim Eletrônico
Cadastre seu e-mail e receba mensagens de Luz, textos e outras informações.
E-mail

Assinar Remover
Copyright© 2004/2019 - O Espiritismo - Araraquara/SP - Todos os direitos reservados

Webmaster